Agir com amor firme e esperançoso

Por Dom Roberto Francisco Ferreria Paz

08 de Novembro de 2017

 

A proposta celebrativa deste 32º domingo do tempo comum, nos situa na perspectiva do encerramento do ano litúrgico com uma forte tensão escatológica (segunda vinda de Jesus). Não se trata tanto de especular quando será, mas o que devemos fazer no presente para ter lugar na festa de casamento do Reino. Em tempos de crise, como os atuais, podemos nos tornar imprudentes aderindo a catastrofismos ou visões assustadoras, que nos paralisam ou nos levam a construir bunkers espirituais para aguardar o fim do mundo.

 

Longe disso, a parábola das virgens prudentes, apresentada no Evangelho de São Mateus, nos convida a ficar atentos onde hoje o noivo está passando, a agir com amor firme e esperançoso, o óleo das virgens é a caridade operosa, explícita e comprometida com o Reino de paz, justiça e inclusão dos pobres. Notamos, na realidade do nosso país, uma apatia e falta de energia cívica, um desânimo e cansaço que leva a muitos a desistir da história e a perder toda visão de um futuro melhor para todos(as).

 

Certamente, pode ser até compreensível, pelo impacto da corrupção ou ainda a degradação da vida humana pela perda de direitos, mas ser cristão é, a partir desta situação tão opaca e fechada, encorajar os passos de mudanças verdadeiras, na ética, na reforma política, na implementação de uma economia a serviço da vida e da inclusão, na proposta de uma educação transformadora, integral e de qualidade.

 

Essas aspirações, que concretizam um projeto popular e nacional, não serão vencedoras ou alcançarão aprovação sem o nosso empenho e firme compromisso, que nos vem de uma fé viva, atuante e pública em Cristo Jesus, nossa esperança.

 

Ser prudente nos tempos de hoje não é tornar-se cínico, ou oportunista, mas assumir a teimosia dos pobres do Reino para alavancar a unidade do povo brasileiro em torno a princípios e valores que o façam retomar a sua vocação de ser a Terra da Santa Cruz, da civilização do amor fraterno, justo e solidário, pois é na crise que podemos, não só endireitar o rumo, mas dar um salto que nos aproxime cada vez mais do projeto do Pai, de vida plena para todos/as. Deus seja louvado!


CNBB

 

 

Fonte: http://domtotal.com

 

 

Netmidia - Soluções Digitais©2014 - Todos os direitos Reservados a Diocese de Ji-Paraná
Fone: (69) 3416-4203 / 3416-4210
Av. Marechal Rondon, 400 - Centro - Ji-Paraná / RO - CEP: 76900-036
E-mail: informatica@diocesedejiparana.org.br