Liturgia Diária

SANTOS ANDRÉ E AMBRÓSIO PRESBÍTEROS E MÁRTIRES (Vermelho, Prefácio Comum ou dos Mártires - Ofício da Memória)

03 de Outubro de 2018

 

Warning: getimagesize(noticias/liturgia_diaria_03_10_03_10_2018_11_15.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /var/www/html/diocesedejiparana.org.br/web/ar/funcoes.php on line 628
width="" height="" class="ft-borda" />

Antífona de Entrada

Pelo amor de Cristo, o sangue dos mártires foi derramado na terra. Por isso sua recompensa é eterna.

Oração do dia

Deus de misericórdia, aumentai em nós a fé que, conservada à custa do próprio sangue, glorificou vossos mártires bem-aventurados André, Ambrósio e companheiros. Dai-nos também ser santificados pela vivência da mesma fé. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

 

Leitura (Jó 9,1-12.14-16)

Leitura do livro de Jó.
9 1 Jó tomou a palavra nestes termos:
2 “Sim; bem sei que é assim; como poderia o homem ter razão contra Deus?
3 Se quisesse disputar com ele, não lhe responderia uma vez entre mil.
4 Deus é sábio em seu coração e poderoso, quem pode afrontá-lo impunemente?
5 Ele transporta os montes sem que estes percebam, ele os desmorona em sua cólera.
6 Sacode a terra em sua base, e suas colunas são abaladas.
7 Dá uma ordem ao sol que não se levante, põe um selo nas estrelas.
8 Ele sozinho formou a extensão dos céus, e caminha sobre as alturas do mar.
9 Ele criou a Grande Ursa, Órion, as Plêiades, e as câmaras austrais.
10 Fez maravilhas insondáveis, prodígios incalculáveis.
11 Ele passa despercebido perto de mim, toca levemente em mim sem que eu tenha percebido.
12 Quem poderá impedi-lo de arrebatar uma presa? Quem lhe dirá: ‘Por que fazes isso?’
14 Quem sou eu para replicar-lhe, para escolher argumentos contra ele?
15 Ainda que eu tivesse razão, não responderia; pediria clemência a meu juiz.
16 Se eu o chamasse, e ele não me respondesse, não acreditaria que tivesse ouvido a minha voz”.
Palavra do Senhor.

 

 

Salmo Responsorial 87/88

Chegue a minha oração até a vossa presença! 

Clamo a vós, ó Senhor, sem cessar, todo o dia,
Minhas mãos para vós se levantam em prece.
Para os mortos, acaso, faríeis milagres?
Poderiam as sombras erguer-se e louvar-vos?

No sepulcro haverá quem vos cante o amor
E proclame entre os mortos a vossa verdade?
Vossas obras serão conhecidas nas trevas,
Vossa graça, no reino onde tudo se esquece?

Quanto a mim, ó Senhor, clamo a vós na aflição,
Minha prece se eleva até vós desde a aurora.
Por que vós, ó Senhor, rejeitais a minha alma?
E por que escondeis vossa face de mim?

 

 

Evangelho (Lucas 9,57-62)

Aleluia, aleluia, aleluia.
Eu tudo considero como perda e como lixo a fim de eu ganhar Cristo e ser achado nele! (Fl 3,8s)
 
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.
Naquele tempo, 9 57 enquanto caminhavam, um homem disse a Jesus: “Senhor, seguir-te-ei para onde quer que vás”.
58 Jesus replicou-lhe: “As raposas têm covas e as aves do céu, ninhos, mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça”.
59 A outro disse: “Segue-me”. Mas ele pediu: “Senhor, permite-me ir primeiro enterrar meu pai”.
60 Mas Jesus disse-lhe: “Deixa que os mortos enterrem seus mortos; tu, porém, vai e anuncia o Reino de Deus”.
61 Um outro ainda lhe falou: “Senhor, seguir-te-ei, mas permite primeiro que me despeça dos que estão em casa”.
62 Mas Jesus disse-lhe: “Aquele que põe a mão no arado e olha para trás, não é apto para o Reino de Deus”.
Palavra da Salvação.

 

 

Comentário ao Evangelho

APTO PARA O REINO DE DEUS

            As três cenas de diálogo entre Jesus e as pessoas que se dispunham para o discipulado evidenciam a aptidão para o Reino. Muita coisa deve ser deixada de lado, muitas outras devem ser assimiladas, antes de dar assentimento ao chamado de Jesus.
            Não é apto para o Reino quem está em busca de riqueza e segurança, não se predispondo a levar uma vida de pobreza e insegurança. A segurança oferecida pelo Reino depende da fé na providência do Pai. E a riqueza do discípulo consiste unicamente nas boas obras realizadas. Elas é que se mostrarão deveras valiosas quando se encontrar com Pai, no fim de sua caminhada terrena. Tudo o mais será desprovido de valor.
            Não é apto para o Reino quem submete os interesses do Reino aos interesses familiares, a ponto de, quando houver conflito entre ambos, ser levado a optar por estes últimos. O discípulo deve estar disposto a colocar as coisas do Reino em primeiro lugar, e, a partir daí, redimensionar as exigências provindas do âmbito familiar.
            Não é apto para o Reino quem é inconstante, incapaz de manter-se firme na sua decisão. Esta supõe pessoas de caráter firme, cujas opções não são mudadas ao sabor das circunstâncias, de modo especial quando as conseqüências se fazem sentir. Neste sentido, a firmeza de Jesus foi exemplar. Nem mesmo a perspectiva da morte, fê-lo olhar para trás. Decidido a obedecer o Pai, seguiu resolutamente em frente. 



Oração

Pai, torna-me apto para o serviço do teu Reino, dando-me as virtudes necessárias para não me desviar do caminho traçado por ti, mesmo devendo pagar um alto preço por isso.

 

Fonte: http://domtotal.com/religiao-liturgia-diaria.php

 

 

Netmidia - Soluções Digitais©2014 - Todos os direitos Reservados a Diocese de Ji-Paraná
Fone: (69) 3416-4203 / 3416-4204
Av. Marechal Rondon, 400 - Centro - Ji-Paraná / RO - CEP: 76900-036
E-mail: informatica@diocesedejiparana.org.br